Curiosidades

Lembra da trans que injetou cimento no rosto? O tempo foi generoso e ela teve um final feliz

Uma notícia que circulou no mundo todo há alguns anos atrás foi o caso de uma ativista transexual que se submeteu a uma cirurgia de estética bastante controversa que nenhum cirurgião sério faria em hipótese alguma, afinal, para ficar mais bonita ela se submeteu a injeções de cimento em seu rosto.

O nome da ativista trans que fez isso é Rajee Narineshingh, que ficou com o rosto deformado e cheio de nódulos depois do cimento que foi injetado em seu rosto por meio de uma intervenção médica clandestina.

Seu rosto ficou completamente deformado e ela foi notícia em todo o mundo por conta das consequências trágicas desses procedimentos. Agora, finalmente ela teve um final feliz depois do tempo ter sido generoso com ela e depois de alguns procedimentos cirúrgicos o rosto dela foi consertado enfim, após a terceira cirurgia estética de reparação.

Para quem não se lembra do caso, Rajee Narineshingh foi uma das dezenas de vítimas do médico cirurgião Oneal Ron Morris, que fazia procedimentos cirúrgicos plásticos usando substâncias tóxicas no corpo de seus pacientes. Além de cimento, ele usava super cola e até óleo mineral.

No ano de 2005 ela fez procedimentos para preencher as bochechas e acabou com seu rosto totalmente desfigurado, ainda mais que depois disso ela não tinha mais dinheiro para procurar outro médico para consertar os erros de Oneal. Na época o médico tinha cobrado 300 reais para cada aplicação.

Acima você pode ver como Rajee está hoje e ela deu uma emocionante declaração. “Estou linda como sempre e ansiosa para espalhar minha mensagem de igualdade até que cada ser humano do planeta sinta o amor que os médicos me transmitiram”, disse a ativista em uma entrevista concedida ao “Daily Mail”.

O caso de Rajee serve de alerta a todo mundo que pensa em fazer cirurgia de estética, é necessário procurar um local seguro e de confiança, com médicos sérios e especializados.

Via: uol.com.br